Funções da Avaliação Escolar [Pedagogia]

0
1414

Quando discutimos o termo “avaliação”, logo nos associamos a fazer testes, atribuir notas e até mesmo rejeitar ou aprovar um aluno. A avaliação é por vezes entendida como a simples transmissão e armazenamento de informações previamente fornecidas, em que o aluno é percebido como um ser paciente e receptivo. Atualmente, uma concepção pedagógica mais moderna vê a educação como uma troca na qual as experiências dos alunos são trazidas para o ambiente escolar para promover o desenvolvimento de cada ser. Com essas técnicas de ensino, o aluno torna-se ativo e dinâmico, participando ativamente na construção de seus próprios conhecimentos, ajudando a transmitir valores e transmitindo experiências a seus colegas professores.

A avaliação pode ser entendida como um processo de ensino e aprendizagem que deve ser realizado de forma contínua e sistemática na escola, com o objetivo principal de diagnosticar a situação de aprendizagem que cada aluno encontra em relação ao currículo. no entanto, não apenas priorizamos os resultados, mas também investigamos, questionamos e tentamos identificar o conhecimento embutido e as dificuldades que cada aluno traz consigo.

No processo de avaliação, que é usado durante todo o período escolar, o erro ocorre. Esta é uma ferramenta que pode ser usada para indicar como o aluno relaciona o conhecimento que já possui algum conhecimento obtido e que é uma intervenção necessária para o processo de construção. e reconstruir cada indivíduo acontece. Toda a resposta que mostra o aluno durante o processo de aprendizagem, seja certo ou errado, é a expressão do conhecimento já adquirido e um ponto de partida para um novo começo.

Nesse contexto, a avaliação assume diversos papéis, pois os resultados obtidos pelos alunos durante o aprendizado e nos diferentes momentos do trabalho estão diretamente relacionados ao método de ensino utilizado pelo professor. A revisão e qualificação dos resultados alcançados ao longo do processo de ensino e aprendizagem do trabalho sempre teve como objetivo abordar as dificuldades encontradas a cada vez para diagnosticar e superar, assim como corrigir falhas e incentivar os alunos a continuar estudando. Podemos dizer também que o desempenho de cada aluno corresponde em grande parte ao ensino de cada professor. Este tópico pode ser visto ao longo do ano, por exemplo, se substituirmos alguns professores, ou até mesmo o fato de o conteúdo ser introduzido no momento da aula, esse fato fica claro quando a maioria da turma é um desempenho ruim tem durante um ou mais comentários.

Desta forma, a avaliação fornece informações muito importantes que nos permitem verificar diretamente o nível de aprendizagem de cada aluno e indiretamente determinar a qualidade do processo de ensino e, consequentemente, o sucesso do trabalho de ensino. Nesse sentido, podemos dizer que a avaliação é a função de feedback da autoridade competente do processo ensino-aprendizagem, ou seja, fornece dados ao professor para que ele possa reconsiderar e, se necessário, redesenhar sua formação com o objetivo principal de melhorar cada aluno e sempre buscando melhores resultados.
Anteriormente, a classificação era seletiva porque era vista como uma maneira de mover o aluno de uma série para a seguinte. A avaliação está assumindo novas funções hoje. É um meio de diagnosticar e verificar até que ponto os objetivos propostos são alcançados. Portanto, a avaliação assume uma dimensão principal.

Em relação às funções de avaliação da aprendizagem, deve-se notar que ela permite um julgamento e uma classificação consistente, mas essa não é sua função constitutiva. É importante estar ciente de sua função ontológica (constitutiva), que é uma função diagnóstica e, ao contrário, a avaliação fornece a base para o processo de tomada de decisão, que é o meio de transmitir as ações subsequentes.

A sociedade deve estar ciente de que os aspectos não são notas, mas os registros de acompanhamento do progresso de cada aluno, já que estarão bem informados, saberão, sem sombra de dúvida, onde estão seus pontos fortes e o que estão fazendo durante o processo de aprendizado. aprendi a construir e precisa ser melhorado. Por isso, também é possível desenvolver um senso de responsabilidade e uma atitude crítica. Para isso, é necessário dar-lhe a oportunidade de julgar a si mesmo, começando pela auto-estima, onde ele está ciente de seus erros e respostas corretas e, assim, assume a responsabilidade por todas as suas ações. O professor troca ideias, mantém um diálogo, ouve as diferentes opiniões, porque se o aluno sofre de fracasso, o mesmo acontece com o educador. As escolas devem tornar a palavra inutilizável no dicionário, uma vez que não se trata de o aluno obter excelentes notas, mas acumular seu conhecimento, pois o conceito de graduação continua a existir, para que possa ser usado como um identificador para o aluno. Professor pela necessidade de retomar sua prática pedagógica.

Para repensar o conceito de avaliação, os conceitos de ensino, aprendizagem e educação precisam ser revistos, com base nos princípios e valores que são primeiramente acordados com os alunos. Quando este tópico é colocado em prática, a avaliação é vista como uma mudança na realidade da escola.

Quais são as Funções da Avaliação Escolar?

De acordo com estudos e análises de Bloom (1993), a avaliação do processo de ensino e aprendizagem tem três tipos de funções: Diagnóstica (analítica), formativa (controladora) e somativa (classificatória).

a) O diagnóstico (analítico) é adequado para o início do ano letivo, pois permite reconhecer a realidade em que o processo de ensino-aprendizagem ocorrerá. O professor tem como objetivo principal, o conhecimento prévio de cada aluno, com o objetivo de tomar notas sobre os pré-requisitos de conhecimentos necessários ou habilidades essenciais para garantir que os alunos se preparem para uma nova fase de aprendizagem.

“Para que a avaliação diagnóstica seja possível, é necessário entendê-los e reconhecer que se compromete com um conceito educacional. Nesse caso, vemos que deve se comprometer com uma proposta educacional historicamente crítica, pois esse conceito preocupa-se perspectiva de que o estudante deve apropriar-se de conhecimentos e habilidades críticos necessários para ser mais crítico dentro desta sociedade, que é caracterizada pelo modo de produção capitalista, a avaliação diagnóstica ainda não está determinada, é um isolamento solto. existência e articulação com uma concepção pedagógica progressista”.

Essa forma de avaliação é usada para definir a meta, a maneira pela qual o professor deve, planejando enviar sua ação educacional. É importante definir os limites para tornar o processo de aprendizagem mais eficiente e eficaz. Essa didática pode ser vista como o ponto de partida de todo o trabalho que o educador tem a fazer durante o ano.

Esta forma de avaliação pode ser usada antes e durante o processo de ensino-aprendizagem para diferentes propósitos. Como isso é feito antes do processo, deve ser verificado se o aluno está fornecendo o conhecimento necessário para que o aprendizado seja iniciado. Quando ocorre durante o processo, é usado para identificar as causas de erros de aprendizagem e para permitir a implementação de recursos para corrigi-los.

Pode-se observar que a avaliação diagnóstica tem três objetivos. A primeira é identificar a realidade de cada aluno que participará do processo. A segunda é verificar se o aluno possui habilidades e pré-requisitos para o processo. O terceiro objetivo é identificar as causas das dificuldades de aprendizado recorrentes. Assim, é possível rever a atividade educativa para corrigir os problemas.


b) A avaliação formativa (controle) tem uma função de controle e deve ser realizada durante todo o período escolar para verificar se os alunos atingem os objetivos propostos anteriormente. Esta função de avaliação é essencialmente projetada para avaliar se o aluno domina progressivamente e hierarquicamente cada etapa de aprendizagem antes de passar para outra etapa subsequente de ensino-aprendizagem.

A avaliação formativa alerta o aluno para seus erros e correção e incentiva-o a continuar seus estudos sistematicamente. Para que esta forma de avaliação ocorra, ela deve ser controlada, pois guia o estudo do aluno para o trabalho do professor. Podemos dizer também que é motivador porque evita as tensões causadas pelas avaliações tradicionais.

A avaliação formativa permite ao professor identificar e identificar deficiências em sala de aula, o que contribui para a reformulação de seu trabalho didático, a fim de melhorá-lo. Para que seja realizado com eficiência, deve ser planejado para todos os propósitos, para que o instrutor continue seu trabalho ou instrua a maioria dos alunos a alcançar todos os objetivos propostos.

Confiando mais na sensibilidade do professor e na perspectiva técnica, este formato de classificação fornece mais informações para ajudá-lo a adequar o trabalho do professor às necessidades de cada aluno. Nesse sentido, a avaliação é um instrumento de controle de qualidade cujo principal objetivo é oferecer excelência em todos os níveis.

Three kids playing with wooden blocks together building tower

c) A avaliação somativa (classificatória) tem como função básica a classificação dos alunos ao final de um curso ou aula. Classifique os alunos de acordo com níveis pré-determinados de realização.

Atualmente, os alunos são classificados com base no desempenho esperado com base nas metas esperadas. Para Bloom (1983), a avaliação sumativa visa “avaliar, em geral, até que ponto resultados mais abrangentes foram alcançados durante e ao final de um curso”.
Por meio desse tipo de avaliação, os alunos recebem o chamado feedback, que indica o nível de aprendizado alcançado, se esse for o objetivo central da avaliação formativa. e é adequado para a comparação dos resultados obtidos, pelo que se solicita a atribuição de notas.

Estas três funções de avaliação devem estar ligadas ou combinadas para garantir a eficiência e eficácia do sistema de avaliação e, assim, o resultado final de excelência no processo de ensino e aprendizagem. Por outro lado, é importante lembrar que, em qualquer caso, é necessário considerar a realidade administrativa da instituição, como o número de alunos, as metas, o conhecimento técnico do professor, os materiais, etc.
Qualquer decisão sobre como avaliar deve ser feita por instruções, professores, alunos e tomadores de decisão (se aplicável). Se entendermos que a forma atual de avaliação é ruim, todos precisam trabalhar pelo novo processo de melhoria. Isso envolve muitas mudanças, e o processo é longo, assim como qualquer processo de ensino-aprendizagem.

Receba nossas atualizações grátis!

Comente