Linha Tradicional [Pedagogia]

0
43
Elementary school children are seen in a classroom on the first day of class in the new school year in Nice, September 3, 2013. REUTERS/Eric Gaillard (FRANCE - Tags: EDUCATION) - RTX135OO

O método de ensino tradicional, ou linha tradicional de ensino, é mais comumente usado pelas escolas no Brasil. Essa abordagem é predominante em instituições públicas nos níveis estadual e local. Isso sinaliza que o governo brasileiro é, até certo ponto, a opinião de que essa é a melhor maneira de ensinar alunos de todo o país.

No entanto, a maioria dos especialistas não gosta mais desse tipo de ensino. Isso ocorre porque as características do método de ensino tradicional contradizem as tendências atuais da educação. Por muitas razões, acredita-se que isso afeta mais do que promove o desenvolvimento dos alunos.

Qual é o Método de Ensino Tradicional?

Esta abordagem de ensino originou-se na Europa por volta do século XVIII. Baseia-se em uma doutrina padrão que visa padronizar os alunos e sua aprendizagem. O foco nunca será no aluno. A figura central é o professor, que é visto acima de tudo como portador e mediador do conhecimento.

A tradição de conteúdo rege o ensino no método de ensino tradicional. Isso significa que, para ser um assunto crítico, questionador e independente, o aluno deve ter uma base de informações estruturada. Para este fim, as escolas tradicionais apresentam um plano pedagógico baseado em códigos de conduta rigorosos.

Esta Abordagem de Ensino é Eficaz?

Por mais de um século, o método de ensino tradicional no mercado tem sido praticamente único. Por ser a abordagem mais antiga, possui um grande número de seguidores que ainda acredita em seu potencial. No entanto, esses formatos de aula estão sendo cada vez mais questionados hoje em dia.

O Problema da Padronização do Uniforme

O ensino tradicional tem como base pedagógica a padronização dos alunos. A maioria das escolas tradicionais prega que eles querem educar os cidadãos pensantes, mas você não vê isso em suas salas de aula. O objetivo é um bom posicionamento nos rankings das escolas. E isso só é possível se todos os alunos tiverem o mesmo desempenho.

Para que os alunos tenham um bom desempenho, eles são vistos pelo professor. Isso significa: as habilidades, habilidades de todos devem ser as mesmas. Interesses individuais não são levados em conta. Isso resulta em um excesso de conteúdo de aprendizagem, dividido em muitos assuntos.

As escolas tradicionais são mais propensas a causar estresse e doença emocional nos alunos. Afinal, a pressão em algumas instituições é absurda. Há casos de adolescentes com depressão, ansiedade e insônia devido aos custos escolares, familiares e sociais que se aplicam a esse tipo de educação. O fracasso é sempre culpa do aluno.

Adicionado a isso é o tema da padronização. Com base nos métodos conservadores dessas escolas, vê-se a formação de pessoas com o mesmo pensamento. Não há espaço para críticas para moldar o pensamento independente e social. Todos são iguais, consistentes e dependentes do professor.

A eficácia, portanto, depende fortemente dos objetivos dos alunos e pais em relação ao futuro da criança ou adolescente.

Quais são as Alternativas ao Método de Ensino Tradicional?

À medida que a pesquisa em educação progredia, a abordagem tradicional de ensino era cada vez mais questionada. Embora ainda seja o mais desejável do planeta, não é o método mais eficaz se o objetivo for um treinamento crítico para o aluno. Existem outros métodos mais interessantes que os pais devem conhecer. Aqui estão alguns métodos de ensino alternativos:

Freiriano: acredita que os aspectos sociais e culturais devem ser levados em conta. As necessidades do estudante vêm primeiro;

Comportamentalista: enfoca técnica, material e processo. Isso requer que o professor tenha extremo controle sobre tudo;

Construtivista: O aluno desempenha um papel ativo na construção do conhecimento e renuncia à tradicional relação professor-aluno.

Montessoriano: O professor é apenas um líder. As crianças escolhem as atividades que desejam fazer.

Tendência Democrática: Não há conteúdo previamente definido como proposto pelos alunos. Sua liberdade é o foco;

Método Waldorf: Esforce-se por um desenvolvimento mais completo e complexo. Os alunos são divididos por idade e não por turma.

Linha Tradicional [Pedagogia]
5 (100%) 1 voto

Receba nossas atualizações grátis!

Comente