Sonhar com Gato [Significado]

0
198

O mistério dos sonhos tem mantido as pessoas encantadas há milhares de anos. Há muitas perguntas sobre sua natureza e propósito. São mensagens do subconsciente? Desejos suprimidos? Tiroteio aleatório e sem sentido de neurônios no cérebro?

As respostas a estas perguntas pareciam elusivas – até recentemente. O estudo moderno dos sonhos começou com a descoberta do sono REM no início dos anos 50. Alguns anos mais tarde, a pesquisa mostrou que os sonhos eram mais vívidos e memoráveis durante o sono REM, e outros estudos mostraram que os movimentos oculares registrados durante o sono REM correspondiam às imagens dos sonhos descritas pelos participantes dos estudos do sono.

A maioria dos sonhos parece manifestar os interesses e crenças de cada sonhador individual. Embora o conteúdo dos sonhos seja subjetivo, com imagens que não podem ser vistas pelos pesquisadores, mas apenas relatadas pelos sujeitos, os avanços na ciência do sono levam a uma melhor compreensão do que acontece enquanto sonhamos. A resposta à pergunta por que estamos sonhando pode não estar longe.

Os sonhos são uma coleção de pensamentos involuntários, imagens visuais e reações emocionais que ocorrem durante o sono. Sons e sensações físicas também podem ser experimentados em sonhos.

Antigamente pensava-se que os sonhos só ocorriam durante a fase REM do sono, mas agora também se sabe que ocorrem durante as três fases não-REM do sono.

Os sonhos parecem ser ativados quando a atividade usual do cérebro muda ou diminui, como durante o sono. Os sonhos são desencadeados quando o hipotálamo detecta áreas do cérebro responsáveis pelo despertar e incentiva-os a desligá-los. Os sonhos começam na primeira infância e aumentam em número e duração até à idade adulta.

Uma pessoa média sonha três a cinco vezes por noite, embora alguns sonhadores particularmente produtivos possam sonhar até sete vezes por noite. Enquanto a maioria dos sonhos duram entre cinco e vinte minutos, alguns sonhos duram apenas alguns segundos, e muitos sonhos nunca são lembrados. Cerca de seis anos das nossas vidas são passados a sonhar.

Os sonhos podem começar após alguns segundos na primeira fase do sono. Estes tipos de sonhos são tipicamente fragmentos desorganizados de pensamentos, imagens e percepções sensoriais chamados alucinações hipnagógicas, e podem ser intercalados com pequenas mudanças de volta a um estado de vigília.

Assim que o corpo começa a transição para o estado de sono, os neurônios no cérebro disparam irregularmente. Os sonhos podem ocorrer quando a parte do cérebro que processa os sinais neuronais tenta dar sentido às reações desorganizadas que ocorrem durante o sono.

Embora o sonho ocorra durante todas as quatro fases do sono, incluindo as três fases do sono não-REM, a natureza do sonho pode ser bastante diferente dependendo da fase em que ocorrem.

Durante o sono não-REM, a frequência cardíaca e a queda da pressão arterial, os músculos e as ondas cerebrais podem mudar das ondas alfa do estado de vigília para as ondas teta do estado de sono.

As três fases do sono não-REM são aproximadamente 75% do sono não-REM e podem ser descritas da seguinte forma:

N1. Esta é a fase mais leve do sono, a transição entre o sono e os estados de vigília.

N2. Uma fase ligeiramente mais profunda do sono. A maior parte do tempo a dormir é passada no sono N2.

N3. N3 é a fase mais profunda e restaurativa do sono, também conhecida como sono de ondas lentas.

O teste EEG revela atividade sonhadora consistente durante o sono não-REM, embora os sonhos não-REM pareçam ser menos vívidos com menor conteúdo emocional. Os sujeitos em estudos de sonho muitas vezes têm mais dificuldade em evocar sonhos que ocorrem durante uma das fases não-REM do sono.

Embora geralmente mais desconectados, os sonhos que ocorrem durante o sono não-REM podem estar intimamente relacionados ao sono REM. Sonhos não-REM tendem a ocorrer durante as primeiras horas da manhã, quando o sono REM é mais provável, e podem ser induzidos pela ativação da mesma parte do cérebro que é despertada durante o sono REM.

A maioria dos sonhos ocorre durante o sono REM, quando a atividade cerebral é mais semelhante à de estar acordado. Além disso, o sono REM é caracterizado por movimentos rápidos dos olhos e paralisia muscular. A frequência cardíaca aumenta em comparação com as fases não-REM do sono.

A atividade de sono REM do cérebro mostra ondas cerebrais mistas, que se assemelham muito àquelas vistas no estado desperto. (5) Como no caso do despertar do cérebro, o REM cerebral apresenta padrões menos sincrônicos e mais atividade aleatória durante o sono, mesmo em áreas do cérebro que processam informações sensoriais.

Os sonhos de sono REM podem ser mais vivos do que aqueles que ocorrem durante o sono não-REM devido à ativação do córtex visual do cérebro. Esta ativação pode ser crucial para a natureza dos sonhos porque eles são “vistos” pelo cérebro, assim como qualquer imagem é vista quando o sonhador está acordado.

Em contraste, o córtex pré-frontal, a parte do cérebro responsável pela lógica, tomada de decisão e planejamento, mostra atividade reduzida durante o sono REM e não REM. Esta incapacidade de raciocinar durante os sonhos pode ser a razão pela qual a maioria das pessoas não sabe que está sonhando.

É mais provável que uma pessoa que acorda no sono REM se lembre de seu sonho. Como mostra o EEG, os sonhos que se baseiam na experiência da vida à medida que ela desperta estão frequentemente associados à atividade tagolf do sono REM, o que reforça ainda mais a ideia de que o sono REM está associado ao processamento das emoções e da memória.

O Sistema de Activação do Voleibol – ou RAS – controla o sono e a vigília, bem como as reacções aéreas e de combate. A RA também controla o fluxo de informação que nos permite entrar em nossas mentes conscientes, permitindo-nos separar sinais sensoriais importantes aos quais devemos prestar atenção de informações menos importantes que podem ser ignoradas.

A RAS é responsável não só por nos acordar de manhã, mas também pela ativação geral do cérebro. O sistema ignora pequenos sons que podem perturbar-nos quando precisamos de dormir, mas tenha cuidado quando for altura de acordar. A ativação do RAS pode ser a razão pela qual incorporamos certos sons e sensações em nossos sonhos imediatamente antes de acordarmos, quando a excitação do cérebro e os sistemas de processamento sensorial começam.

A palavra oneirologia vem do grego e significa estudo dos sonhos. Enquanto isso soa como um estudo do que os sonhos significam, o oneirologista não tenta interpretar os sonhos ou compreender o seu significado. Pelo contrário, estudam o processo fisiológico dos sonhos.

A oneirologia trata de encontrar correlações entre a função do cérebro e o ato de dormir, especialmente a relação entre sonhos, memória e distúrbios mentais.

O estudo dos sonhos tornou-se mais popular com a descoberta do sono REM, e a evidência de mais sonhos durante esta fase do sono, quando o cérebro adormecido mais se assemelha ao cérebro desperto. Este tipo de pesquisa inclui pesquisa sobre os efeitos dos sonhos, os mecanismos de trabalho por trás dos sonhos, e distúrbios do sono ou outros distúrbios que podem afetar os sonhos.

Oneirologistas podem analisar as ondas cerebrais visíveis no EEG durante o sono ou estudar o efeito de vários neurotransmissores e drogas nos sonhos.

Durante séculos, as pessoas tentaram compreender e interpretar sonhos. Os antigos egípcios acreditavam que os sonhos representavam a existência de coisas que não estavam disponíveis numa vida acordada. Os primeiros cristãos pensavam que os sonhos eram uma linha de comunicação direta de Deus.

A emergência da psiquiatria trouxe consigo um maior interesse pelo tema do sono e sua interpretação como meio de acesso à psique. Em seu inovador livro Dream Interpretation, Sigmund Freud sugeriu que os sonhos representam desejos e medos suprimidos.

Freud dividiu os sonhos em dois tipos: o conteúdo do manifesto e o conteúdo oculto. O conteúdo claro é o conteúdo real dos sonhos, incluindo pensamentos e imagens, enquanto o conteúdo oculto descreve o sentido psicológico inconsciente dos sonhos.

Algumas das citações mais famosas sobre sonhos podem ser atribuídas a Freud e a outro psiquiatra, Carl Jung. Jung acreditava que os sonhos são mensagens, e sonhos repetitivos são uma forma de confrontar e resolver medos persistentes ou outros problemas.

Jung também teorizou que os sonhos revelam os arquétipos universais experimentados por todas as pessoas e culturas. Ele acreditava que esses arquétipos, tais como o velho sábio, o dilúvio, o engano e a sombra, eram a base de toda a história e religião, e podiam também explicar os sonhos.

Qual é o Significado de Sonhar com Gato?

Os sonhos nos permitem viver uma realidade que não vivemos, pensamentos que são preservados ou suprimidos no manifesto do subconsciente e mostram o que não queremos ver ou esquecer. Por exemplo, sabe o que significa sonhar com um gato?

Quando sonhamos com animais, nosso lado primitivo aparece, ou seja, nossos instintos, que temos em comum com humanos e animais, falam mais alto. Eles são fortes e incontroláveis, eles emergem!

Os instintos são energias que não podemos dominar, por isso se manifestam de repente, sem nos dar a possibilidade de filtrar o que queremos sentir. Muito acontece com os sonhos, que às vezes parecem sem sentido, mas são manifestações claras do subconsciente e fazem sentido!

Consulte os nossos especialistas de sonho aqui no Astrocentro! Conte-nos seus sonhos em segredo e tire suas dúvidas. Guia espiritual com esoterismo real e disponível 24 horas por dia.

Os gatos são criaturas místicas e companheiros humanos desde os egípcios, quando os faraós sempre mantinham os gatos por perto para filtrar as más energias e afastar as más pessoas, porque os gatos são extremamente sensíveis e podem sentir vibrações negativas. São um símbolo de inteligência, elegância e personalidade. Veja abaixo as variações ao sonhar com gatos:

Traição: Sonhar com gatos pode significar traição porque estes animais também são sinônimos de luxúria, adultério e sexualidade. Tal traição não envolve necessariamente seu parceiro, mas também falsos membros da família e amigos.

Cores: sonhar com um gato branco indica felicidade e prosperidade, enquanto com um gato preto um sinal de felicidade no amor é um sinal, mas dificuldades financeiras. Os sonhos de um gato amarelo podem ter a ver com uma possível vingança. E sonhar com um gato cinzento ou castanho significa ser traído por alguém em quem se confia muito.

Gato selvagem e gato domesticado: um gato agressivo só reflete a agressividade da pessoa que ele sonha, ou seja, você que é a pessoa que protege a raiva e os maus sentimentos. Sonhos de um gato furioso, o derramamento é um sinal de desacordo com o amante. Se o gato no sonho o esfrega e ronca contra você, significa que alguém ao seu redor o trata com amor porque eles estão interessados em algo. Sonhar com o gato significa estar envolvido em conflitos com várias pessoas ao mesmo tempo, e o resultado pode ser bastante complicado.

A dormir, a morrer e a lutar com gatos: Ver um gato a dormir significa que os seus inimigos o deixam em paz durante algum tempo. Se o gato estiver morto, vais triunfar sobre os teus inimigos. E os sonhos de dois gatos a discutir indicam o fim da relação.

Filhotes de gatos e outros sonhos: Sonhos de gatinhos indicam a recuperação da saúde. Sonhos de um gato correndo atrás de um mouse significa que você será capaz de recuperar o dinheiro que você perdeu. E finalmente, sonhos em que você só vê os olhos do gato te avisando do perigo iminente, fique esperto!

Sonhar com Gato [Significado]
Vote nesse artigo

Receba nossas atualizações grátis!

Comente